Fortes, independestes, decididas, símbolos do poder feminino, Heroínas e vilãs podem nascer na ficção mas se tornam mais do que simples personagens para os fãs. Então questionei os fãs e perguntei, qual heroína ou vila você mais admira e por que?

Aline: Mulher Maravilha, por que ela foi a primeira heroína e foi feita para mostrar que mulher também pode ter espaço nesse mundo de “heróis”… tem a mulher gato com sua sensualidade e rebeldia, a mística que é uma boneca que manipuladora sensual e má, me inspiram, pois, ambas são livres e tem temperamento forte.

Natalia Luchesi: Catwoman! Inclusive tenho tattoo dela. Pq ela não age pelo que é imposto como “certo” ou “errado”, sempre faz as coisas pelo que ela mesma pensa. Ela também nunca é colocada abaixo de algum homem, é sempre igualada (até mesmo com o Batman). Além disso, também nunca esquece suas raízes e tem um instinto bem grande de proteção quanto a isso. Além de ser sexy e poderosa.

Safira Rebeca: Supergirl pois além de ser generosa, ela acredita no que tem de bom nas pessoas, é divertida e apesar de todo mundo dizer que o Superman é melhor e que ela é apenas uma versão feminina dele. Ela se impõe diante de tds as situações não deixando se abalar, por que ela é não é uma versão feminina do superman ela é ainda melhor q ele. Gosto dela por que ela mostra o poder das garotas e de todos que ela toca o coração! ?

João Pedro Marra:  dentre todas as minhas personagens preferidas, sejam em jogos, animações, quadrinhos e cultura pop em geral, sendo a maioria delas mágicas, porque, obviamente, magia > força bruta, ironicamente ou não, a minha preferida é a Arlequina. O fato de eu gostar tanto dela é pela identificação com a personagem em tantos aspectos, não apenas bons, mas, talvez e principalmente, os ruins, também. Ela é uma personagem extremamente complexa e muito humana, apesar de tudo. Eu gosto dela justamente por ela ser uma personagem cinza, e não branca ou preta. Ela transita entre os extremos e fica nessa zona cinza, não sendo fácil categorizá-la. O fato dela sofrer com relacionamento abusivo, uma implícita (ou explícita) síndrome de Estocolmo, ser emocionalmente instável, ingênua e acabar sofrendo em um nome de um amor que não tem retorno são coisas que definitivamente me fazem gostar dela. E não digo isso de uma forma que romantize todas essas coisas ruins, mas sim pelo fato de eu me identificar com isso e poder perceber que isso é algo nocivo, e ela tem tomado consciência disso e tentado mudar, aos poucos, e eu também. Porque eu, definitivamente, sou o tipo de pessoa propensa a sofrer desse mesmo mal. E, também, eu adoro esse conceito que ela tem de “possibilidade”. Um espírito livre, que, na realidade, você não sabe bem o que esperar. Imprevisível. Uma das personagens mais bem construídas.

Taianny Di Angelo: Eu gosto de muitas, mas a que eu mais admiro com toda certeza é a Mulher Maravilha, ela é forte, independente, guerreira, escolhe sempre o justo independente de qualquer coisa, passou por muitas coisas e nem por isso desistiu, como toda mulher ela passou por muitas situações machistas e encarou-as com garra mostrando que aquilo estava errado. Ela em si é uma imagem inspiradora, porque ela emite confiança, ela representa o sexo feminino e mostra que podemos ser muito além do que a sociedade nos quer impor. Sem contar que se for colocado em pauta, ela é do mesmo nível de Superman e Batman (acima do Batman em quesitos força e habilidades de luta) e isso faz com que ela seja uma personagem que ande ao lado deles e não nas sombras como muitas personagens mal desenvolvidas são. Ela faz parte da trindade da DC pessoal gostando ou não, ela é tão importante pra liga da justiça quanto qualquer um ali. Não é só uma personagem, mas um símbolo do feminismo.

Junio Silva:  Mulher-Maravilha, porque ela é forte, corajosa, inteligente, guerreira, maravilhosa, inspiradora e leva muitos valores com doses de amor e aceitação.

Ana Bolena: Carmem San Diego ! Ela é perfeita!!!!!!